Abuso e crueldade contra animais

nos principais circos portugueses

Fonte: Miguel Moutinho (ANIMAL ) (Clica neste título ou lê a notícia

 A ANIMAL pede reuniões de urgência com autoridades governamentais, administrativas, municipais e parlamentares para apresentar vídeo que revela abuso e crueldade contra animais nos principais circos portugueses.
Uma investigação especial desenvolvida pela ANIMAL e pela Animal Defenders International (ADI) em circos portugueses, em Agosto de 2003 e em Junho e Agosto de 2005, revelou que, em todos os estabelecimentos circenses investigados nesta acção (dez circos e uma exposição circense de serpentes e animais exóticos), os animais se encontram em condições miseráveis, instalados em alojamentos completamente inadequados, sem qualquer espécie de cuidado para que os animais se sintam minimamente confortáveis, sendo de destacar que, além dos espaços em que os animais são permanentemente mantidos serem praticamente do tamanho dos próprios animais, é também comum a falta de higiene nestes, assim como a falta do fornecimento adequado e suficiente de água e alimentação para os animais.

 Mais do que isto, um dos investigadores trabalhou sob disfarce durante duas semanas no Circo Soledad Cardinali, onde conseguiu filmar, secretamente, a dona e directora deste circo, Soledad Cardinali, a chicotear repetidamente póneis numa sessão de treino.

Sob a capa do seu disfarce, este investigador filmou também tratadores do Circo Soledad Cardinali a atormentarem um chimpanzé que, apesar de ser um animal social para o qual a convivência com membros da sua espécie é vital, está mantido em completo isolamento neste circo, numa jaula mínima; nesta mesma investigação, ficaram registadas imagens em vídeo de outros tratadores do Circo Soledad Cardinali a esbofetearem e também chicotearem póneis, e a agredirem um burro.

 Mas não foi só no Circo Soledad Cardinali que os investigadores da ADI/ANIMAL encontraram situações de crueldade: no Circo Victor Hugo Cardinali, um dos investigadores filmou o dono e director deste circo, Victor Hugo Cardinali, a picar repetidamente elefantes na zona da cabeça e perto dos olhos, em pleno espectáculo, para forçá-los a obedecerem-lhe.
No Circo Atlas, o dono e director deste circo, Valter Dias, foi filmado a administrar uma injecção a uma leoa sem a presença de qualquer veterinário, quando só um médico-veterinário o poderia fazer.
No Circo Magic, investigadores da ADI/ANIMAL filmaram um tratador deste circo a agredir um porco pequeno e completamente indefeso a tentar, pela força, fazer com que uma coleira pequena demais lhe coubesse no pescoço. No Circo Americano, os investigadores encontraram um pónei com uma ferida enorme ensanguentada e cheia de moscas e carraças numa pata dianteira, e filmaram, no Circo Dallas, um cavalo com sangue a escorrer-lhe abundantemente pela testa abaixo.
No Circo Chen, um pónei estava num estado de subnutrião e fraqueza extrema.

 Pode conhecer estas e as outras situações que foram identificadas nesta investigação especial lendo o relatório ADI/ANIMAL “Basta de Sofrimento nos Circos”. Por favor, leia-o e divulgue-o. Apesar de, até ao momento, nenhuma estação de televisão ter exibido as imagens fornecidas pela ANIMAL que resultaram desta investigação, a ANIMAL está a preparar a divulgação massiva, através da internet, do vídeo com as imagens obtidas nesta investigação. Este vídeo estará brevemente disponível, para que todas as pessoas saibam da crueldade de que os animais são vítimas nos circos em Portugal.

 Durante esta e a próxima semana, a ANIMAL estará numa ronda de audiências com representantes de organismos governamentais, grupos parlamentares, autoridades administrativas e administrações municipais para partilhar com estas autoridades o vídeo e o relatório “Basta de Sofrimento nos Circos”, que mostram em detalhe a crueldade investigada e exposta pela ANIMAL e pela ADI. A ANIMAL defende que, se, em princípio, nunca é aceitável usar animais com fins lúdicos, isso é especialmente condenável e aceitável se isso causar sofrimento aos animais, sobretudo quando tal acontece com especiais contornos de crueldade, como é o caso da manutenção e uso de animais em circos.
Tendo esta investigação e as suas conclusões como base a prova da crueldade extrema que esta realidade envolve, e salientando inclusivamente que nenhum circo português cumpre as exigências mínimas de bem-estar animal actualmente fixadas na legislação em vigor,  a ANIMAL e a ADI advogam e pedem a proibição da manutenção e do uso de animais em circos em Portugal.
 

Fonte: Miguel Moutinho | ANIMAL    Data: 2005-10-19    Abandono - Página principal 


Prof. Vaz Nunes - Ovar/Portugal. © Nenhuns direitos reservados, excepto para fins comerciais.

* Correio: vaz.nunes + @gmail.com